Espirito aventureiro.

O Mar. A casa do marujo!

 

Imagem

 

 

 

Poucos lugares do mundo podem ser tão complexo e ao mesmo tempo completamente simples aos olhos.

O que é o mar?

– Oras, apenas uma imensidão sem fim de água, diria o ignorante.
– A fonte da vida. Responderia outro um pouquinho mais esclarecido.
– É liberdade que você tem de ser e descobrir quem és.  Afirmaria o marinheiro no canto da taberna daquela doca com cheiro de peixe e cerveja iluminada com tochas e animada por bardos andarilhos.

O mar, fronteira de qualquer lugar para qualquer lugar. O tributo é alto,  uma constante prova de superação, de perigos e riscos imprevisíveis  e nao obstante, repleto de superstições de quem prefere ficar plantado na segura e monótona vida na terra seca.

E quem são essas pessoas, esses marinheiros, esses marujos? Aventureiros? Vilões? Infortunados da vida segura?  Quem  são aqueles que seguidamente atendem ao chamado do mar. Não abandonam seus entes queridos, apenas dizem: ” logo volto”.  E zarpam com olhos brilhando, com coração inquieto e respiração ofegante. O que eles abandonam são a inveja, são os que empurram seus ombros para o chão. Isso fica pra trás, pra frente apenas o novo, o desafio, e a gloria do retorno. Estes homens que ali iniciam suas jornadas jamais serão aqueles que  voltarão a pisar em terra firme. Seus olhos vao brilhar com mais intensidade do que a saída seus corações estarão exaltante nao pela chegada, que também traz felicidade, mas pela certeza de ter se desafiado, te ter se encontrado.

Admirados por um, invejados por muitos.

Ousados e igualmente galantes com toques de um romantismo que poucos sao capazes de ver e apreciar. Gargalha e desdenha do machado e da imponente espada de duas mãos do inimigo, o aventureiro do mar é um fanfarrão na sua arena de agua salgada. Ele brande seu sabre ou florete trazendo consigo uma adaga ou uma rosa entre os dentes o que lhe confere um semblante desafiador , irônico e muito, mas muito confiante de si.      
Um pavão!! O carisma é a fonte de sua auto confiança, sua fonte propulsora de sua determinação.  Ele não compete apenas, pois ele sabe que vai conseguir tudo o que quiser conquistar. E ele vai se exibir por isso como todo e bom pavão é também um tanto narcisista. Aprecia suas capas esvoaçantes que lhe conferem uma estatura imponente, seus longos cabelos e barbas bem trabalhadas, grandes chapéus com plumas exóticas, botas e luvas  lhe conferem o bom gosto sem o estardalhaço. Ele é único, ele é especial.
Sempre com sorriso feroz e cativador nos lábios, ele nunca recua ao bom combate, seu excesso de confiança é seu primeiro e maior ponto fraco.

Esses atributos são as recompensa  de quem se lança ao mar.
Navegar é preciso pra que a terra segura seja incapaz de te fixar e vc ver o mundo sob um único campo de visão. É por isso que uma pessoa se torna um aventureiro no mar.    
Para tornar-se livre.

 J.M.F

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s