As vantagens de ser impopular.

  O governo Temer nasceu impopular e isso é excelente para ele.
.
Como explicar o fato de um governo ser muito mais impopular do que a Presidenta Dilma e ainda assim conseguir vitoria no congresso, de forma expressiva, de todas as propostas que para lá são encaminhadas pelo Temer? Por qual motivo o congresso, agora, tapa os ouvidos para a Vox Populli, quando a algumas semanas atrás repetiam uníssono: ”  é necessário ouvir a voz que vem das ruas “?
Da minha caixa de ferramenta de trabalho, retiro uma de fácil manejo: Maquiavel e seu príncipe. E mais uma para suporte, o papel dos meios de comunicações.
Para aqueles que desconhecem o foco do Príncipe, o livro ensina que para o governante, já que é impossível ser as duas coisas, é melhor ser temido do que amado, por causa da natureza traiçoeira do homem, que não se importariam com o príncipe ao menos que o governo dele esteja atuante e ainda possa garantir os seus benefícios.
É necessário decodificar esses conceitos para o Brasil de 2016.
Michel Temer não é amado, tão pouco é temido. Mas com ajuda da narrativa de uma mídia alinhada ideologicamente a uma elite econômica se construiu uma alternativa (uma modo de criar expectativa positiva) de que ele seria uma opção ao despautério da “ameaça bolivariana” e corrupta que se instalava no  Brasil. E por ser uma opção, ele se vendeu como “uma ponte para o futuro” tenho como objetivo não ser odiado, ” a culpa não é minha, eu peguei o Estado quebrado”, ” O PT quebrou o país”. Maquiavel enfatiza que indiferente se amado ou temido, o príncipe jamais deverá ser odiado. E é ai que se sustenta o Governo Temer e é ai o papel fundamental da mídia e do jornalismo mainstream brasileiro: Passar a imagem boa (amado) de que Temer sabe o que faz como gestor como administrador público. Para Maquiavel, o temor seria o reflexo do respeito da população para com o príncipe. Os meios de comunicação carimbam, tatuam na opinião pública que a PEC 241 será pior se não for aprovada, que tudo será feito pra diminuir os gastos públicos e que isso será a salvação da economia. Aqui a mídia projeta o Temor não na figura do Governante  mas na situação social que poderá a vir a acontecer caso as medidas do Temer não sejam aprovadas pela população. Sim, para que a população lhe dê o caráter de legalidade pois que  o congresso já está alinhado. O PMDB possui o Executivo e o Legislativo e encontra a passividade de Pôncios Pilátos no Judiciário.    E é por isso que o Governo Temer jamais se preocupará em ser amado aos moldes de um governo popular, ainda mais que lhe restam apenas 2 anos de mandato.
” se você é contra o teto do gasto público, você é contra o Brasil”
Essa foi a frase que mais apareceu nas minhas redes sociais. Um discurso que só é usado por fascista e falsos moralistas. E que será o mote norteador usado pela grande mídia jornalística ainda sustentada pelo ódio antipetista para respaldar todas as ações de desmonte do estado e extermínio de um futuro mais justo e progressista no Brasil.
.
Esse apoio de uma elite econômica travestida de jornalismo informativo da narrativa de que” se não for assim vai ser pior ” somado ao discurso de ódio anti petista revivido nessas eleições trazem a sustentação  e a aprovação da população que infelizmente não entende profundamente as conseqüências dessa pec 241 para os 20 anos de sua duração. A impopularidade do Temer é ótima. Do contrário ele jamais teria apoio da classe C, altamente fiel aos noticiários da TV.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s