Um péssimo dia pra ser brasileiro.

Hoje, 29/11/2016 vimos como a morte é tratada como um dado a ser compartilhado.

Amanhecemos com a triste notícia da queda do avião da Chapecoense e a péssima cobertura midiática do ocorrido. Fátima Bernardes mostrando o resgate e a fuselagem do avião destroçado. André Rizek e os correspondentes da Colômbia desmentiram três vezes a morte do goleiro Danilo, para apenas confirmar na quarta.

Um pouco mais tarde, tivemos os vergonhosos posts do Catraca Livre, querendo ganhar likes no facebook e a “promoção” da netshoes, aumentando os preços da camisa da equipe de Chapecó.

No fim da tarde, o compartilhamento de boatos de mortes de estudantes em Brasília, em ato contra a PEC 55, votada em primeiro turno no Senado. Falaram em um, dois, quatro e até seis mortes.

Fiquei sabendo também que o, Edmundo, estaria escalado para estar no avião em direção à Colômbia. Mas não posso e não consigo manifestar felicidade. Não dá para ficar contente com isso, como vi alguns Vascaínos e Palmeirenses. Não podemos compartilhar felicidade com uma substituição de mortos.

Voltando alguns dias, outra morte foi marcante: Fidel Castro. Por mais que seja plausível de discordância, fico muito entristecido com a comemoração da morte do Cubano por parte de alguns no facebook.
.
Até quando o Homem continuará sendo o Lobo do Homem ? Até quando a morte de outro será motivo pra felicidade de outros?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s