Lula Vs Moro: Empate sem gols. Vantagem do MPF.

Ontem, 10 de maio de 2017 foi o dia do primeiro encontro face a face do presidente Lula com o juiz Moro.  Na véspera, o magistrado fez uma comparação com as torcidas de futebol e os manifestantes que iriam para os arredores do fórum.  Seguindo esse insight, pretendo colocar algumas questões sobre o que se pode  filtrar desse “jogo”.
Foi um empate sem gols, um jogo catimbado, feio, sem técnica mas com uma leve vantagem para a voz da experiência. Uma vantagem que não é vantagem já que ninguém marcou gol algum. 

             Mas é preciso contextualizar. Ontem o mundo voltou seus olhos para Curitiba para acompanhar o inicio da defesa do presidente mais popular do Brasil e um dos mais queridos políticos internacionais frente a justiça brasileira.
Seria como jogar uma final de copa do mundo em casa. Em pleno maracanã.
Todo mundo sabia que não seria fácil. Eu só não imaginei que seria feio. E acho que não apenas eu que se sentiu assim. Feio no sentido que não aconteceu absolutamente nada.

            Até então, havia oficialmente apenas a narrativa da parte acusadora, ou seja, o Ministério Público Federal. Dentro das suas alegações, haviam indícios e provas de que o ex presidente teria  participado em operações de lavagem de dinheiro. A partir de ontem, temos o inicio da narrativa de defesa.

            Uma das lições mais dolorosa na universidade foi como é danoso para o pesquisador, chegar a uma conclusão de forma rápida, sem digerir o que o que acabou de engolir. Doloroso pois as chances de fazer uma interpretação errônea e manchada pela parcialidade é alta. Ainda mais quando se trata de assuntos complexos. E é por isso que aqui eu vou tecer apenas alguns comentários sobre o pouco que eu já consegui entender sobre o ocorrido ontem.

Tivemos um bombardeio de perguntas rasas  que foram elaboradas pelo MPF e ditas pelo  juiz Moro. E aqui é onde eu avalio a principal causa do morno interrogatório de ontem. O MPF criava perguntas escorregadias que Lula as evitava pra não cair, e ao evitar, confundia mais o juiz Moro, que refazia a pergunta mais diretamente, revelando o objetivo por trás dos jogos de significados das palavras.  E foi essa dialética de ” vou responder o que eu entendi” , e ” vou perguntar uma pegadinha” é que se arrastou todo o interrogatório. Ao cabo, foram 5 horas de jogo de gato e rato onde mais se fazia perguntas retóricas sendo respondidas com respostas retóricas.

Aliás, é essa minha conclusão sobre  o que as pessoas andam escrevendo seja a favor dos jogadores ou contra eles. Penso que na ânsia de criar uma matéria sobre  as 5 horas de áudio  do “jogo  Lula Vs Moro” levou a  quase totalidade dos jornalistas a se aterem a pequenos momentos  de “lacradas” do que uma analise total da “partida”. Uma bola no travessão, uma bicicleta espalmada, não tem valor quando o placar é zero a zero.

E também serve de aviso aos mais precoces. Ainda restam 86 testemunhas de defesa para fazer o contraponto à narrativa dominante do MPF de que Lula é culpado no tocante as acusações contra ele.

.Lula tem razão ao denunciar o  papel punitivista e condenatório que a imprensa brasileira tradicional tem feito. E o Moro sabe disso ele baseou a Lava Jato na Operação Italiana. Esse pra mim foi o melhor chute a gol que o presidente fez durante a partida. Foram os 19 minutos finais.

Final de jogo: Perguntas mal formuladas que geram respostas que não explicam os autos e que criam situações ilusórias de aparentemente contradição do réu. Placar de 0 x 0. Mas todo mundo aqui sabe o que a neutralidade significa. O controle da narrativa continua sendo pautado pela acusação. Ou seja , pra massa domesticada pela imprensa, quem saiu perdendo foi o Lula.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s